5 coisas que você precisa saber antes de fazer uma estufa

Em um momento de crise como este vivido pelo Brasil, as pessoas não têm tempo ou dinheiro para perder.

Para o pequeno produtor, essa regra é mais importante ainda, já que um dos principais pesos para o PIB (Produto Interno Bruto) é a agricultura.

Por isso, para quem precisa estruturar uma estufa, optar pela objetividade e simplicidade é o melhor caminho.

A estufa para horta é a mais escolhida por muitos agricultores, que querem proteger as plantas de bichos, da chuva e também para manter a temperatura ambiente mais elevada.

Somente a estufa possibilita um custo muito baixo para a sua construção, sendo possível somente por meio da contratação de pessoal e da aquisição de alguns poucos materiais, como madeira, lona e pregos.

Em termos de custo-benefício, é o melhor caminho.

Mesmo quando o foco for um o ambiente doméstico, a ideia de uma estufa para horta doméstica é a mais recomendada.

Pela facilidade de se construir uma estufa doméstica, além de não haver necessidade de aplicar nenhuma substância química na madeira, para evitar cupins e outros insetos, o custo dessa estufa é bem baixo, embora a falta de tratamento da madeira também reduza a vida útil da estrutura, variando de quatro a cinco anos.

No entanto, uma madeira tratada aumentaria em poucos anos a mais a durabilidade da estufa, fazendo com que, em relação de custo-benefício, ainda seja mais interessante ao produtor a utilização de uma madeira sem tratamento.

É importante que o custo benefício seja priorizado

Nunca é demais lembrar que todos os materiais que envolvem a construção de uma estufa têm de ser de qualidade, por mais que se vise a economia.

Montar a estrutura também deve ser uma tarefa para quem tem experiência com o processo.

Um dos tipos de cobertura mais tradicionais em uma estufa, é o filme plástico para estufa, pois tem um baixo custo e atua exatamente como um intensificador do calor do sol dentro da estrutura, auxiliando exatamente para o “efeito estufa”, que auxiliará no cultivo da horta doméstica ou comercial.

No caso de ser plásticos para estufas de hortaliças, é importante verificar a possibilidade de se fazer uma medição muito precisa do tamanho do plástico, visando uma proteção de ponta a ponta às hortaliças.

A estufa é uma estrutura considerada democrática em um país cuja produção agrícola é concentrada em grandes produtores e, quando não raramente, em latifúndios improdutivos.

Por isso, é importante saber que a utilização de estufas viabilizam diversos tipos de cultivo, como, por exemplo:

  • Hortaliças;
  • Frutas;
  • Flores;
  • Tomates;
  • Plantas medicinais;
  • Plantas de cultivo doméstico.

É importante dizer que a estrutura da estufa tem de ser personalizada ao ambiente em que ela será construída.

De acordo com o Grupo Cultivar, em artigo publicado em seu site, somente o “correto levantamento das informações climáticas, aliado ao conhecimento das condições de desenvolvimento da espécie que se pretende cultivar (…) em ambiente protegido vão permitir a otimização dos benefícios que esta ferramenta chamada estufa pode trazer”.

Por isso, informar-se devidamente sobre a estrutura para estufa é pensar esse meio de produção seriamente, considerando todos os fatores climáticos e da própria biologia do que se pretende cultivar.

Caso o local em que a estufa será posta, seja de relativa tranquilidade climática, sem fatores externos que coloquem em risco a estrutura, a ideia de se utilizar uma estufa pré-fabricada é interessante, pois diminui o risco de se construir de maneira errada e, mais que isso, de colocar em risco a sua produção.

O modelo da estufa deve ser adequado ao tipo de cultivo

Mesmo quando a ideia é obter uma estufa pré-fabricada, é importante que sejam pesquisadas as especificações para a espécie que será cultivada, além de garantir a boa qualidade da estufa adquirida.

Buscar empresas com referências vastas e com tradição em agricultura de vários portes é o melhor caminho para quem busca investir em estufas agrícolas.

Todos esses benefícios podem fazer com que a estufa seja o meio de intensificar a produção e de protegê-la, mais recomendado para o pequeno, médio ou grande produtor.

Por isso, antes de plantar, não exclua a possibilidade de contratar uma empresa para construir estufas para auxiliar na sua plantação, sempre lembrando que buscar um melhor preço não tem de ser um ato que vise somente o custo, mas também a qualidade do que será adquirido pelo agricultor.

Add a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *