A importância dos métodos não destrutivos para o meio ambiente

A preocupação com o meio ambiente já faz parte da rotina de muitas empresas, que se especializaram na execução de serviços que evitam a destruição de áreas e regiões ambientais.

Muitos dos métodos convencionais utilizados na construção civil vão perdendo espaço, inaugurando uma nova possibilidade no que concerne à execução de obras dos mais diversos setores.

Por isso, é cada vez mais comum encontrar empresas Método Não Destrutivo (MND), que oferecem serviços especializados na instalação ou reparo de diversos sistemas e tubulações, evitando que para isso seja necessário realizar grandes reformas.

O método não destrutivo vem ganhando grande destaque nas obras de engenharia e construção civil, pois permite efetuar serviços em operações de:

  • Redes de água e esgoto;
  • Redes elétricas;
  • Redes de telefonia;
  • Construções subterrâneas, etc.

Os métodos não destrutivos são bastante empregados na construção de linhas de metrô, já que esse tipo de transporte opera, em grande parte, abaixo do nível do solo.

Para isso, é preciso realizar a gestão ambiental do local onde a obra será feita, preparando a região, de modo a causar o menor tipo de impacto possível.

Independentemente do tipo de obra, a execução dos métodos não destrutivos é importante e torna possível realizar grande parte das obras de maneira mais tranquila, mostrando eficiência e pouco desgaste.

Justamente para evitar que ocorram grandes perdas ambientais, o método não destrutivo exige alguns processos preliminares, para garantir que todos os serviços que serão executados estejam de acordo com as necessidades locais.

Para entender melhor o cenário, é preciso conhecer os procedimentos necessários para liberação de obras e quais são as vantagens oferecidas pelo método não destrutivo.

Para que serve o laudo de caracterização ambiental?

A emissão do laudo de caracterização de vegetação é essencial para dar início ao processo de obras. Ele é responsável por fornecer importantes informações acerca da região, focando, principalmente, no aspecto vegetal do local.

Por isso, ele precisa informar dados como:

  • Características da vegetação nativa;
  • Identificação de estágios de regeneração da área;
  • Fotografias ilustrativas;
  • Identificação das espécies de árvores e plantas;
  • Coordenadas geográficas;
  • Medidas ambientais compensatórias;
  • Entre outros.

Esse laudo pode ser facilmente obtido por meio dos serviços de uma empresa de licenciamento ambiental, que possui profissionais aptos para a realização de estudos ecológicos e ambientais, identificando todas as características exigidas para a emissão do laudo.

Após a confecção do laudo, é possível obter a liberação das autoridades competentes de cada cidade, e então os processos de construção baseados nos métodos não destrutivos podem ser iniciados.

Por isso, a emissão da licença ambiental está diretamente ligada ao laudo, pois atesta que o responsável pela obra já possui ciência das suas obrigações com o meio ambiente e a vegetação presente na área da construção.

Quais as vantagens do método não destrutivo para o meio ambiente?

As vantagens oferecidas na execução de obras por meio do método não destrutivo comportam pontos como:

  • Diminui a necessidade de escavações;
  • Interfere de maneira mínima no meio ambiente;
  • Reduz riscos ambientais;
  • Torna possível a conservação de áreas importantes;
  • Reduz impactos em área urbanas.

Os benefícios oferecidos com a execução de atividades baseadas no método não destrutivo abrangem áreas que vão desde a agronomia até a construção civil.

Isso porque o método oferece maneiras de reduzir o impacto nos mais diferentes cenários. Um dos exemplos mais claros disso é a diminuição da área de escavação para realizar um serviço, que pode ser executado por meio de uma pequena abertura no solo.

Em razão disso, o impacto ambiental é menor, pois a área demolida para execução do serviço é reduzida e, consequentemente, não há a necessidade de aplicação de outros materiais para realizar o fechamento do perímetro.

Isso inclui conservar áreas de vegetação, diminuindo as chances de prejudicar uma reserva ambiental, por exemplo.

Outro ponto importante do método não destrutivo é que, mesmo em perímetros urbanos, é possível diminuir os transtornos causados com a realização de uma obra.

Os meios de construção convencionais costumam ser bastante invasivos, gerando trânsito, deslocamento de trajetos e interdição de áreas.

Por isso, é cada vez mais comum verificar a aplicação dos métodos não destrutivos em áreas públicas e particulares, atendendo de maneira eficiente às necessidades expostas e evitando grandes transtornos em diferentes espaços.

Além disso, é possível assegurar uma construção mais rápida e segura para todos que frequentam o local, como também diminui os impactos negativos na natureza.

Add a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *