Conheça alguns procedimentos em solo

A análise do solo é um procedimento muito utilizado no âmbito da construção civil e da agricultura. Geralmente, o processo consiste em uma série de estudos prévios que servem para determinar se o solo está apto para servir como base para uma obra, no caso da construção, ou para ser utilizado no processo de plantio.

A amostragem de solo é o principal fator para determinar a resistência do solo, bem como o nível do lençol freático que é encontrado no terreno analisado.

Dessa forma, qualquer processo envolvendo a fundação do local poderá ser executado de forma segura. Abaixo, conheça alguns procedimentos em solo.

Tipo de sondagem

A sondagem é a primeira e fundamental etapa dos estudos ambientais e, no solo, isso não é diferente.

A sondagem de solo é o momento em que as principais informações sobre o terreno são obtidas, de forma concisa e relevante sobre os mais diversos tipos de componentes presentes abaixo do solo.

Entretanto, existem alguns procedimentos de sondagem que são realizados de acordo com o objetivo da ação.

Ou seja, a sondagem feita para certificar a fundação de uma obra é diferente do processo que determina se um terreno está apto ou não para o plantio de verduras e legumes.

Na prática, o estudo de solo para construção, o tipo de solo, posição no lençol freático e a resistência do mesmo.

Ainda assim, se houver alguma rocha no terreno analisado, a sondagem rotativa é realizada, com a utilização de coroas diamantadas.

Neste caso, o procedimento consiste na retirada de amostras das rochas, que também são analisadas e retiradas.
Dessa forma, o material é enviado para ensaios mecânicos, que especificam o tipo da rocha.

Como a sondagem é feita

Antes do tipo de sondagem ser definido, é preciso ter em mente a finalidade do processo. Feito isso, a geologia do terreno determina se o procedimento será feito em solo SPT, se será em área rochosa (sondagem rotativa) ou mista.

A Sondagem SPT é feita durante o andamento da sondagem tradicional, com o objetivo de obter índices de resistência na penetração da superfície.

Ou seja, o procedimento é feito com base no reconhecimento dos tipos de solo e na espessura de cada camada.
Todas essas sondagens são realizadas com equipamentos mecânicos ou manuais.

Na sondagem de solo, por exemplo, existe uma norma a ser seguida, neste caso, é a ABNT (Associação Brasileira de Normas Técnicas) NBR 6484:2001 – Solo – Sondagens de simples reconhecimentos com SPT – Método de ensaio, que está sendo revisada.

Dessa forma, cada amostra de subsolo é feita por metro de profundidade, a partir da perfuração do solo, que identifica a superfície do terreno.

Ferramentas usadas no solo

Geralmente, para obter as amostras é utilizado um amostrador padronizado, que é fixado na superfície com o auxílio de uma marreta, que pesa o total de 65 quilos, liberado em queda livre de uma altura de 0,75 m.

Todo o processo é calculado e feito de maneira correta, para que não haja discrepância de informações das amostras.

Basicamente, este é o equipamento de sondagem principal. Além disso, o amostrador precisa ficar a 0,45 m dentro do solo, uma vez que são contados golpes certeiros para que o equipamento fique completamente cravado.
Cada golpe é aprofundado em 0,15 m, ou seja, é necessário três golpes para o amostrador se fixar.

Cuidados na sondagem

A sondagem conta com uma série de técnicas que são aplicadas para obter um bom resultado com o solo analisado, uma delas é o grampeamento de superfície.

O solo grampeado é uma técnica de reforço de taludes, que acontece a partir do uso de chumbadores enterrados. O método é aplicado na execução de:

  • Túneis;
  • Estradas;
  • Ruas;
  • Correções de deslizamento;
  • Pontes;
  • Viadutos;
  • Entre outras construções.

Para ter uma ideia, o sistema aumenta o reforço do solo, criando uma massa de terreno, que funciona de maneira parecida com o muro de gravidade.

Do ponto de vista executivo do serviço, se torna importante ter a ciência da localização de cada perfuração no solo.

Isso porque cada furo de sondagem deve apresentar uma planta topográfica, bem como estar nivelado em relação ao determinado na planta.

Além disso, cabe destacar que o equipamento para sondagem deve estar de acordo com a ABNT. Ainda assim, é de suma importância manter os olhos voltados ao nível do lençol freático.

Portanto, o relatório de sondagem deve apresentar todas as informações necessárias para facilitar a correta avaliação do profissional responsável.

Add a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *