Conheça os métodos de perfuração não destrutiva

A tecnologia de perfuração método não destrutivo (MND), pode ser utilizada na instalação e manutenção de redes de água, telefonia, esgoto, luz, dutos de gás natural, dutos de petróleo, entre outros serviços.
Ela está em extrema ascensão no Brasil, nesta última década, desde que novos maquinários desembarcaram em terra nacional. Todavia, os MNDs exigem maior investimento inicial do que os procedimentos convencionais – abertura de vala a céu aberto, por exemplo.
Por isso, empresas e pessoas – referindo-se em específico ao poço artesiano manual – ainda hoje, invistam em Métodos de Perfuração Destrutiva. Esses métodos, por sua vez, exigem a abertura das valas com emprego de mais esforço e maior período de tempo. Além de trazer maiores riscos de acidentes aos trabalhadores envolvidos, ainda apresentam maiores danos ao meio ambiente, como poluição do lençol freático e perda de biodiversidade. Somente estas considerações já chegam a representar 70% do custo do projeto, e com isso, no final das contas, as empresas que prestam este tipo de serviço possuem um custo mais elevado se comparadas com as empresas que aplicam o Método de Perfuração Não Destrutiva.
Estão sendo promulgadas leis municipais que obrigam as empresas e pessoas a utilizarem MND, assim minimizam-se os danos ambientais e os processos de perfuração ocorrem de maneira mais célere, seja em casos de perfuração horizontal não destrutiva ou perfuração vertical não destrutiva. De modo geral, toda a sociedade ganha com a implantação dessas leis.

Ganhe na relação custo-benefício utilizando as MNDs e ainda preserve o meio ambiente

Analisada a relação custo-benefício, fica claro que o MND é o melhor método a ser utilizado, pelo resultado que traz à sociedade e ao meio ambiente. Agora, deve-se compreender como se dá o processo de perfuração não destrutiva.
Primeiramente, faz–se um mapeamento do solo para identificar se há algum obstáculo ou até mesmo outras instalações que podem interferir no projeto. Feita esta pesquisa, as máquinas entram em ação. Neste caso a perfuratriz, que faz o furo-piloto por perfuração rotativa, injeção de água e lama para que seja possível, em seguida, alargar este furo até que seja alcançada a dimensão desejada.
O alargamento se dá com a utilização de ferramentas que removem e compactam o solo. Assim, se possibilita a instalação do tubo através de sonda (por tração). É importante salientar que existem diversos tipos de sonda, mas estas são utilizadas no MND direcional, servindo para guiar enquanto o furo-piloto está sendo feito, permitindo assim o desvio de outras redes e outros, possíveis, obstáculos geográficos, por exemplo.
Já no MND unidirecional, não pode ser guiado, pois não há a utilização de sonda e, com isso, o alinhamento para a perfuração será mantido do início ao fim do projeto.
Mesmo com a sondagem do território bem feita, o projeto está sempre sujeito a erros, então a utilização da sonda no processo da perfuração evita, de uma maneira bem assertiva, que interferências ocorram e acabem atrapalhando o projeto em questão, ou até mesmo outro projeto que possa estar pelo caminho.

Como escolher a empresa que utiliza MND? Descubra a melhor maneira de trilhar o caminho do sucesso!

Sem dúvidas, a qualidade é um pré-requisito para qualquer atividade. Sendo assim, verifique se a empresa, antes da contratação, vai assumir os seguintes compromissos:

  • Possuir toda a documentação necessária, regularizada com todas as instituições e normas ambientais obrigatórias, de acordo com as orientações da Associação Brasileira de Tecnologia não Destrutiva (ABRATT);
  • Atender às necessidades das partes interessadas;
  • Cooperação e parceria com as partes interessadas;
  • Desenvolvimento dos funcionários através de um programa de treinamento;
  • Comprometimento com a melhoria contínua do nosso sistema de gestão da qualidade;
  • Comprometimento em satisfazer os requisitos aplicáveis e os objetivos da qualidade.

Vantagens do MND

MND possui vantagens em larga escala quando comparado ao método tradicional, já citado anteriormente, mas vale ressaltar a praticidade deste método por não abrir valas, preservando e intervindo minimamente no ambiente.
Existem muitos benefícios nos MNDs, sobretudo quando se pensa em redução de custos sociais e dos danos ambientais. Visto que já existe no mercado a realização destas grandes obras, o ideal é minimizar os danos causados, além dos custos que podem ser reduzidos através de um maior investimento em pesquisas, e, isso, consequentemente, acaba estimulando o aquecimento da economia. Dessa forma, favorece a tentativa da construção de uma sociedade sustentável.

Add a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *