Descarte de resíduos: o que você precisa saber!

A gestão de resíduos sólidos é um desafio em um país tão extenso territorialmente como o Brasil. A população produz resíduos o tempo todo.

Desde a ida ao mercado e a compra de produtos, ao resto de comida que é jogado, as garrafas, papel, vidro, sacolas plásticas, tudo isso é resíduo descartado das casas em algum momento.

Nesse caso, pode ser feita a coleta informal por meio da captação dos caminhões de lixo. No entanto, muitos elementos que são descartados diariamente poderiam ser separados e destinados à coleta seletiva e não parar em lixões.

Diariamente, produzimos diversos resíduos orgânicos assim como os inorgânicos, alguns deles, sem possibilidade de reciclagem, como é o caso do papel higiênico, por exemplo.

Contudo, existem outros produtos que vêm em embalagens que poderiam ser reciclados, reaproveitados ou passar pela logística reversa (processo de devolver aquele material à indústria para que ele seja utilizado novamente).

Por isso, o Descarte de resíduos pode ser feito de forma responsável através da coleta seletiva. Essa coleta consiste no gerador separar seu lixo em partes. Por exemplo, uma sacola ou caixa somente para latas, outra para plásticos e garrafas, outra para papel e outra para vidro.

Com isso, é possível destinar esse material aos catadores desse material assim como em instituições que trabalham com reciclagem desses materiais. A importância de ter atitudes como essa é fundamental para o meio ambiente, pois:

  • Reduz o volume de lixo nos lixões e aterros;
  • Reduz a poluição ambiental;
  • Proporciona renda e emprego para pessoas que trabalham com reciclagem;
  • Ajuda a prevenir enchentes;
  • Evita o desperdício de materiais que podem ser reutilizados;
  • Fortalece as cooperativas ambientais;
  • Ajuda ao meio ambiente.

Apesar de existir a separação de materiais e ser fundamental para o meio ambiente, existe um outro tipo de descarte que também merece nossa atenção nesse artigo: o descarte de lixo eletrônico.

O que você sabe sobre o descarte de lixo eletrônico?

Descartar lixo eletrônico da mesma forma que o lixo convencional ou reciclável é um erro, pois existe um tipo de descarte indicado para esse tipo de lixo. O lixo eletrônico pode ser qualquer produto eletrônico, desde eletrodomésticos, celulares, baterias, carregadores de celular, dentre outros.

Esses materiais não podem ser descartados na natureza de forma igual, pois contaminam o lençol freático com metais pesados. Por isso, existem empresas e cooperativas que são especializadas no descarte desse tipo de lixo.

Para que esse descarte ocorra, é importante entender que diversos componentes de materiais eletrônicos são metais e, por isso, são altamente tóxicos para o meio ambiente.

Existem empresas que realizam esse trabalho, montando e desmontando as peças e, até mesmo, podendo atribuir uma nova funcionalidade por meio da reciclagem.

Esse cuidado e ação contribui para reduzir a quantidade desse lixo em lixões e aterros sanitários, aumentando ainda mais a contaminação do local.

Conhecendo mais sobre os aterros

Os aterros sanitários são locais destinados ao envio do lixo. Esses aterros possuem uma manta no solo com o objetivo de evitar a passagem do chorume e outros elementos contaminantes para o solo e lençol freático.

Entretanto, com a grande produção de lixo sem um descarte e separação adequada, existe uma fase considerada como intermediária. Estamos falando dos aterros controlados.

Esse aterro funciona de forma intermediária em que ocorre um isolamento dessa área e aplicação dessa manta e cobertura que é impermeável.

Isso evita a passagem desse chorume e materiais contaminantes para o solo. Além disso, é possível cobrir o local com grama, para não atrair outros animais que transmitam doenças à população.

Nesse local também existe uma Caçamba de Entulho Preço para armazenamento de alguns materiais e resíduos até o seu descarte. Ainda, nesses locais existem chaminés que são responsáveis por liberar gases que também podem ser contaminantes.

Outros serviços importantes

Já que estamos falando sobre a reciclagem e a reutilização de produtos, vale a pena citar sobre a reutilização da água. Isso pode ser feito de modo mais complexo em uma estação de tratamento de água, assim como com alguns cuidados em casa, como passar menos tempo no banho, fechar a torneira para limpar a louça suja, evitar lavar a garagem (e varrer o local), dentre outros procedimentos.

No caso de uma estação de tratamento, existe a etapa do tratamento da água assim como outros procedimentos que vão retirar a sujeira da água, matar os germes e microrganismos, verificar a cor da água, seu pH e temperatura, dentre outras ações que são importantes para que a mesma chegue as torneiras de forma potável e útil ao ser humano.

Add a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *