Entendendo sobre a segurança em tratamentos de efluentes

Se, há alguns anos, a sustentabilidade não era algo observado nas atividades econômicas de modo geral, hoje, ela é o centro de boa parte delas.

O motivo por trás disso é o trabalho de conscientização realizado junto à população, que, por sua vez, descobriu a importância de proteger a natureza. Por conta disso, o uso de soluções como o sistema de tratamento de efluentes tem se popularizado.

Ainda que os benefícios que ele proporciona ao meio ambiente, é fundamental levar em conta que tais procedimentos podem ser danosos aos profissionais envolvidos com eles, devido aos riscos de acidentes de trabalho e, até mesmo, contaminação por resíduos tóxicos.

Por conta disso, é preciso tomar uma série de precauções, de modo que as chances de que tais incidentes realmente ocorram sejam reduzidas.

Quer aprender mais sobre isso? Então continue lendo e confira algumas dicas de segurança do trabalho importantes para atividades de saneamento basico e similares:

  1. Antecipação dos riscos

Por mais que isso não seja aparente, toda e qualquer atividade profissional tem seus riscos. No caso do tratamento de efluentes e dos procedimentos análogos, os principais deles são:

  • Contaminação por substâncias tóxicas;

  • Acidentes causados por iluminação inadequada;

  • Ataques de animais peçonhentos;

  • Acidentes durante a montagem das estruturas do trabalho.

Por mais que esses riscos estejam associados ao tratamento de efluentes de modo geral, é preciso fazer uma pesquisa a respeito de cada atividade para, em seguida, antecipar os riscos relacionados a ela.

No caso dos trabalhos em uma fossa septica, por exemplo, o profissional se expõe a outros perigos, como o contato com a cal usada nesse ambiente.

  1. Observação das normas regulamentadoras

Órgãos como a Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT) e o Ministério do Trabalho e Emprego (MTE) editam um tipo de documento chamado norma regulamentadora.

Como o seu próprio nome dá a entender, sua função é estabelecer algumas boas práticas básicas para diversas atividades, de modo a obter um certo nível de padronização e segurança para elas.

As atividades relacionadas ao tratamento de efluentes, como a gestão dos resíduos de uma ete compacta, não é exceção: é fundamental que todos os profissionais envolvidos conheçam e sigam as normas pertinentes a elas.

A NBR 12.216/1992,  lança as bases para as tarefas relacionadas ao saneamento básico, enquanto que a NBR 12.209/2011 se debruça sobre o tratamento de esgotos.

  1. Uso de todos os EPIs necessários

Como toda e qualquer atividade econômica tem seus riscos, é natural que os profissionais das mais diversas áreas usem equipamentos de proteção individual (EPIs) para protegê-los deles.

A área do saneamento básico e tratamento de efluentes não é muito diferente nesse sentido: é fundamental que todas as pessoas envolvidas estejam protegidas contra seus riscos.

A boa notícia é que basta o uso de alguns objetos simples e fáceis de se encontrar para fazer com que todos trabalhem mais seguros.

epi bota de segurança, por exemplo, é simples e eficaz: feita de plástico, essa peça protege o trabalhador do contato com químicos, e, até mesmo, de elementos cortantes menos contundentes.

Do mesmo modo, sua sola é projetada para que haja atrito entre ela e a superfície pisada, reduzindo as chances de quedas e outros acidentes.

Outros itens que também são importantes são as luvas de proteção, capacetes e óculos de proteção para os olhos: juntos, eles reduzem, consideravelmente, o risco de acidentes de trabalho no setor.

  1. Contratação de profissionais qualificados

Por último é preciso ter em mente que a contratação de profissionais qualificados é uma excelente maneira de prevenir acidentes e reduzir riscos durante procedimentos de tratamento de efluentes.

O motivo por trás disso é o fato de que, quando uma pessoa entende a importância dos procedimentos de segurança, como o uso da botina, ela tende a se engajar mais com elas, reduzindo as possibilidades de ocorrências durante a realização dos trabalhos.

Além disso, a contratação de pessoal qualificado também traz a vantagem de que todas as tarefas a serem realizadas se tornam mais eficientes, sendo realizadas de forma rápida, mas, ainda assim, sem abrir mão da qualidade ou da segurança.

Para que isso aconteça, também há a possibilidade de que os funcionários mais experientes treinem aqueles que ainda estão começando no ramo, proporcionando-lhes orientação a respeito das boas práticas do setor.

Add a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *