O kit mitigação e a destinação dos resíduos industriais

Existe um tipo de kit ambiental que deve ser usado em caso de vazamento ou derramamento de óleo e produtos perigosos. Esse kit é composto por materiais capazes de absorver o contaminante antes que seja infiltrado no solo, de forma a reduzir o impacto ambiental.

O kit ambiental

A utilização desse kit tem muita importância em diminuir a confluência do óleo ou produto derramado, evitando ao máximo o contato do produto com o solo e a água, de forma a preservar o meio ambiente, trata-se do kit mitigação.

O uso do kit de mitigação previne a poluição do solo e da água absorvendo ao máximo os produtos contaminantes vazados ou derramados.
A composição do kit mitigação está listada a seguir:

  • Tonel com serragem;
  • Massa para vedação de emergência;
  • Óculos de proteção;
  • Luvas de látex;
  • Respirador;
  • Pá;
  • Vassoura;
  • Balde;
  • Manta absorvente.

A serragem e/ou a manta absorvente devem ser colocadas no local da ocorrência de vazamento ou derramamento e, assim que o resíduo for absorvido, coloca-se dentro de um saco plástico para o descarte. O descarte, por sua vez, é encaminhado como um resíduo industrial.

O kit de mitigação deve estar sempre em locais onde se trabalha com equipamentos em que se utilizam óleos e combustíveis, para garantir a segurança desses locais e a preparação para o caso de acidentes, já que estes estão sempre suscetíveis a ocorrer.

Uma tecnologia muito utilizada para a destruição de resíduos industriais é a incineração de resíduos industriais. O processo trabalha com uma temperatura extremamente alta, acima de 900ºC, para a destruição definitiva e a eliminação dos componentes tóxicos presentes nos resíduos industriais.

É extremamente necessário destinar resíduos industriais à destruição, afinal, eles são muito prejudiciais à saúde humana e ao meio ambiente. A destruição térmica, conhecida como incineração, é uma das formas mais eficazes para a realização desse processo.

Os resíduos que são destinados à incineração devem ser gerenciados com muito cuidado e segurança, assim, diversos impactos ambientais são evitados durante o processo de encaminhamento de tais resíduos.

Já os resíduos sólidos, que podem ser produzidos por indústrias, mas também são produzidos por residências, hospitais e vários outros locais, devem ser destinados a um aterro sanitário.

Os aterros sanitários

Os aterros sanitários são locais próprios para a decomposição do lixo, e são construídos geralmente distantes das cidades devido à possibilidade de se contaminar o solo e as águas subterrâneas, e também devido ao cheiro desagradável que é provocado pela presença do lixo no local.

Para a construção de aterros sanitários, deve haver um documento chamado de licenciamento ambiental.

Tal licenciamento determina todas as normas para garantir que os aterros sejam construídos com a segurança ambiental, a capacidade operacional, os planos de controle e os critérios necessários para que o descarte de lixo nesse tipo de local seja realizado da melhor forma possível, principalmente visando a minimização de impactos ambientais.

Outro processo para que o lixo descartado não prejudique o meio ambiente e a saúde pública é a reciclagem – palavra proveniente da língua inglesa que significa literalmente “repetir o ciclo” – é um processo muito popular que consiste no reaproveitamento das matérias-primas que vêm a ser descartadas.

A quantidade de lixo produzida pelo homem e pelas indústrias é uma grande preocupação do mundo moderno já que isso gera muitos problemas de cunho social. Além disso, um grande problema da produção de lixo é descartar materiais com a possibilidade de serem reaproveitados.

Uma maneira muito eficiente e difundida de se fazer reciclagem é a coleta seletiva do lixo, para que este possa ter a destinação adequada. A separação de lixos na coleta seletiva se dá pela separação das lixeiras em cores, onde cada cor é relacionada a um tipo de material a ser descartado.

As formas de coleta seletiva são variadas, sendo que a mais comum é dispor latas de lixo em pontos estratégicos de bairro para que seja realizada a coleta.

A sucata de latão é a forma pela qual é conhecida a maneira mais popular de se reciclar metais. É muito utilizada na fabricação de produtos elétricos, hidráulicos, automotivos, vestuário, instrumento musical, bijuterias, e diversos outros tipos de produtos.

Tal sucata pode ser reciclada inúmeras vezes, afinal, a proposta desse processo é justamente sempre repetir o ciclo e aproveitar e reaproveitar todas as vantagens oferecidas ao meio ambiente.

Add a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *